domingo, 12 de maio de 2013



Se existe fruto que adoro, esse fruto é o Maracujá. Nunca pensei que fosse possível, poder ter essa planta que dá essa deliciosa iguaria em minha casa, mas o que acontece é que tenho uma a crescer a olhos vistos na minha varanda.

Para quem também adora maracujá e pensava ser impossível plantar sem ter um bom terreno, vou contar desde o inicio como começou essa aventura.


Bem, se leram o ultimo post que fiz "Hortas Caseiras em 10 Passos", ficaram a saber que existe duas formas de se começar a plantar, semente ou "muda" (termo designado a semente já germinada e pronta para transplante). Neste caso e como não iria ter tempo suficiente caso escolhesse começar por semente para ter o prazer de ter maracujás ainda este ano, devido a este ser um fruto tropical e "dar" o seu fruto com uma temperatura alta (verão preferencialmente) escolhi passar essa fase à frente e comprei no Leroy Merlin, uma loja especializada em Bricolage, Jardim e Decoração (mais especificamente a do Parque Nascente, na cidade do Porto) uma muda de maracujá, neste caso bem adiantada até.

Como podem ver na foto, comprei esse pé de maracujá dois dias antes do que está marcado na foto e tinha um tamanho já razoável, esperei cerca de 3 semanas antes de a transplantar para o seu lugar definitivo deixando abrigada dos ventos e chuvas fortes que se fez sentir em quase todo o Portugal no mês de Março e inicio de Abril, criando um ambiente mais estável antes da derradeira tarefa.


O local escolhido no meu caso, foi, como não poderia deixar de ser na varanda, por falta de opções mesmo, tenho a minha mini horta toda em minha varanda, pois é o único local arejado, com sol directo e com condições mínimas para criar uma horta.

Escolhi o canto da varanda, não só por uma questão estética mas também para lhe criar a possibilidade de crescimento onde as suas "guias" (pequenos fios que nascem perto das folhas, que tem a função de se agarrar onde podem, dando sustentabilidade à planta) se agarrassem a umas "cercas" improvisadas essencial para o seu desenvolvimento, não tendo luz directa exagerada e abrigada das chuvas para melhor controle das regas.


A imagem em cima é de um exemplo de caixa de arrumação de 50L comprada em qualquer superfície comercial, e foi o que usei para casa do meu Maracujeiro. Poderia ter comprado um vaso de 50L próprio para o efeito, mas como tinha essa caixa como sobra cá em casa, e tento sempre que possível juntar o gosto pelo cultivo ao da reutilização dos materiais para que este meu "hobby" não fique demasiado caro, foi a escolha mais acertada.

Na preparação da caixa, tive que ter atenção à drenagem das águas da rega, criando vários orifícios em baixo, com a função de vazar as águas que estivessem a mais na terra, juntando também algumas folhas de jornais em toda a superfície, para que a terra não fizesse companhia à água quando saísse, retendo a mesma no vaso improvisado (apesar de não ser o processo habitual, até hoje tem corrido tudo muitíssimo bem).


Depois de ter preenchido o vaso com o substrato (terra perfeitamente natural, 100% vegetal) coloquei a planta não enterrando nenhum dos ramos, e deixando a terra superior onde estava inicialmente à superfície desta. 

Todas essas estacas (excepto a maior, de cor castanha) já estavam quando comprei a planta e apesar de já a ter desde Março ainda hoje se mantém dando estabilidade aos ramos principais. Apesar de estar a guiar os ramos superiores para trás com o intuito de se agarrem à "cerca" colocada na parede pareceu me bem na altura dar-lhe uma alternativa para os que fossem mais teimosos e viessem para a frente ter onde se agarrar também.


Como podem ir vendo pelas fotos, passado cerca de 2 semanas é notório o crescimento, a estaca improvisada na frente já não é mais necessário pois os ramos teimosos foram domesticados e já seguiram o seu caminho, e a planta em si quase que já duplicou o seu tamanho, já para não falar nos ramos superiores que nesta data já nem aparecem na foto principal.


Aqui, os ramos exploradores seguindo seus caminhos bem agarrados pelas suas guias encontrando até novas espécies como é o caso da amoreira que está logo ali ao lado.

Sobre os cuidados a ter para o bom desenvolvimento desta planta confesso que tem sido mais fácil do que pensava, sendo que apenas tem como manutenção a rega, que tem corrido muito bem até ao momento, a poda, sendo que nem deve ser chamado de isso neste momento, apenas vou cortando as folhas mais mirradas que lutam para sobrevir de ramos "secundários" para direccionar toda a força que vem da raiz para  onde ela é mais precisa, e por uma ocasião acrescentei à terra borras de café, para afastar uma quantidade muito pequena, de mosquito caseiro pequeno mais para controlar esta praga e não atingir números preocupáveis o que também correu muito bem.


Apesar de ser muito improvável ter ainda este Verão uma quantidade razoável de maracujás para consumo, esta experiência tem corrido muito bem, criando assim condições para que para o ano esta "árvore" esteja forte e expandida o suficiente para uma produção muito mais satisfatória.


Essa ultima foto foi tirada minutos antes de concluir esse post e é o estado actual dela sempre em crescimento, se os ramos principais e as plantas ao seu redor vão crescendo lentamente, já o mesmo não se pode dizer que dos ramos exploradores que já estão bem longe.

Descobri hoje também a primeira flor a formar-se o que é muito agradável porque pensei ter que aguardar ainda um bom tempo para que isso acontecesse, numa altura em que criei já suportes no teto e na outra parede para que os ramos pudessem expandir à sua vontade, esperando criar uma pequena ramagem por toda a minha varanda. Agora é só esperar e ver no que dá.


Do lado esquerdo a minha amoreira já florida e com algumas amoras ainda verdes, em breve irei fazer um post sobre ela também, fiquem atentos.

Se você pensava que isso fosse impossível ficou agora a saber que não é, portanto arrisque e tente a sua sorte, com dedicação e algumas dicas essenciais essa maravilha pode acontecer na sua varanda.

Qualquer duvida sobre como plantar maracujá em vaso, perguntem nos comentários que tenho todo o gosto em ajudar.

Este post será actualizado sempre que for necessário para se manterem a par do seu crescimento, esperando que o bom tempo traga bom desenvolvimento pois de tudo o que estou a cultivar na minha varanda este é sem duvida o meu projecto nº1 e que mais quero que dê certo. 

Post Actualizado a 27/05/2013

Como prometido dou conhecimento da evolução desta minha aventura com fotos actualizadas sobre o desenvolvimento e crescimento da planta em si, do caminho que está a seguir, seja por vontade própria ou com uma pequena ajuda da minha parte, e sobretudo pelo aparecimento das primeiras flores ainda muito bem escondidas.


Enquanto cresce e se propaga pelo meio existente, existe uma constante busca por um dos seus bens mais preciosos, o sol!


Que bom que é, apesar de ainda pequenas e fechadas, saber que tudo está a correr como planeado e que o "fruto" do trabalho está à vista.


O caminho que ela decidiu seguir, por falta de escolha diga-se de passagem, mas que está a cumprir muito bem.


A planta em si desde as raízes até aos ramos que se perdem de vista. Em apenas 3 meses é fantástico o desenvolvimento mesmo não estando no seu habitat preferido.



18 comentários:

  1. queria saber se pode podar?e se pode com quanto tempo?
    e tambem queria saber com quanto tempo ele da fruto?

    ResponderEliminar
  2. Ola, comprei um maracujaleiro pequeno e tenho-o num vaso, na varanda. Entretanto, disseram-me que iria precisar de 2, por causa da polinização. Pode dizer-me se é mesmo necessário? Moro num4° andar e não tenho muito espaço.
    Parabéns pelo site.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá. É verdade sim. Apesar de as flores serem hermafroditas, o maracujá desenvolveu um mecanismo para garantir a diversidade genética: só pode ser polinizado com o pólen de uma flor de outra planta.

      Eliminar
    2. Estou a tentar crescer um no frio polaco. A ver como fica.
      Olá Ana Bárrios!

      Eliminar
  3. Olá! Moro em uma região mais fria do Brasil (São Paulo) e sua postagem me deu coragem para plantar esse nosso fruto, em minha casa. Aqui no Brasil utilizamos o suco do maracujá como calmante e diurético, além de ser um rico alimento. Também é usado largamente em doces e molhos. Meu encantamento sempre foi pela exuberante flor. Um grande abraço.

    ResponderEliminar
  4. Oi, fiquei muito animado com sua publicação e com certeza vou utilizar todas suas dicas no meu projeto.
    No meu caso será em uma cobertura, acredito que será um sucesso. Obrigado !!!!

    ResponderEliminar
  5. Oi ! Adorei o texto . Obrigada! Estou fazendo uma mudinha! Coloquei sementes do maracuja num vasinho e esta brotando!!! To super feliz!! Quanto tempo devo esperar para colocar em vaso?

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Oi, ganhei uns maracujás roxo e plantei a semente, vc acredita que pegou. Ficamos muito feliz mas não tenho terra em casa ,precisamos plantar num vaso. E o melhor o meu sonho é ter uma parreira pra cobrir uma área de 2,5x3,0 no meu terreiro.
    Vc acha que se eu transplantar num vaso grande vai vingar? Inclusive dará essa tao sonhada parreira?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim vai pk o meu é igual o seu roxo e está enorme dentro de um.caso grande ,já tem maracujá mas ainda estão verdes pode plantar no meu caso eu sou de Portugal e deu lindamente

      Eliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Adorei...agora me senti motivada,parabéns pelas ótimas informações.

    ResponderEliminar
  10. E hoje como está o pé de maracujá? E possível eu plantar em vaso e conseguir uma parreira para sombra?

    ResponderEliminar
  11. Oi, não tenho varanda, tenho uma garagem onde tem bastante ventilação e é grande, porém, por ser coberta não bate sol. Você acha possível que eu consiga plantas em vasos mesmo sem o contato direto com o sol ?

    ResponderEliminar
  12. Já tenho maracujá frutos tenho vários mas ainda estão verdes ,mas bons gradotes alguns ,sabem em que altura e que se podem a começar a mudar a cor ,pois os meus são bordons e sou de Portugal aguardo resposta

    ResponderEliminar