quarta-feira, 12 de junho de 2013


Desde que iniciei esta aventura, todas as histórias de sucesso de boas colheitas tem um segredo em comum: composteira.

Depois de muito ler, ver e aprender decidi que mais tarde ou mais cedo vou ter que ter uma composteira para fazer o meu próprio adubo orgânico com o meu "lixo" do dia-a-dia conseguindo três coisas fabulosas. A 1ª é conseguir aproveitar o meu "lixo" orgânico fruto da alimentação diária, a 2ª é enriquecer os solos da minha mini horta com adubo natural, livre de químicos, que quem me acompanha sabe que não uso em qualquer situação, seja ela qual for, e 3ª é ter "magia" a acontecer dentro de uma composteira, tornando assim ainda mais natural todo o trabalho que tenho tido, com a minha aproximação à natureza, com a ajuda de umas incansaveis trabalhadoras de seu nome: minhocas.


Tenho visto várias situações que se adaptem às minhas necessidades. Desde logo existe um critério obrigatório, que tem a ver com o espaço. Ora numa varanda, espaço não abunda e como já tenho 75% do espaço ocupado com a horta, tem que ser uma composteira que obedeça a umas medidas razoáveis dentro do possível da minha "horta". A seguir, o material utilizado: já vi composteiras pré feitas, do género de caixas  rectangulares de plástico à venda no Lidl, de sacos plásticos próprios para o efeito à venda no Leroy. Ou então puxar da imaginação e do meu talento para a bricolage (escrevo com ironia o meu talento para a bricolage) e copiar algumas ideias de composteiras caseiras espalhadas pela internet, seja com caixas de arrumação ou apenas com sacos e meia dúzia de tijolos.


Enquanto vou decidindo como vou realmente fazer, estudando todas as possibilidades, deixo-vos com um video que gostei bastante, particularmente pela facilidade, funcionalidade e resultados.




2 comentários:

  1. Genial! Juntos incentivamos atitudes para a mudança de comportamento, melhorando a sociedade como um todo. Parabéns, também, pela linda família! Abraços.

    ResponderEliminar